Pular para o conteúdo principal

HINDUÍSMO. 1ª parte

  HINDUÍSMO

Luterano-religar:

     O hinduísmo apresenta-se como um movimento religioso tipicamente hindu, que só se explica dentro da realidade geográfica, histórica e mística da Índia e, por isso mesmo, não oferece uma perspectiva universalista.[1] 
      É a mais antiga religião organizada viva no mundo, datando da época entre 2000 e 1500 a.C.[2] 
      As raízes do hinduísmo se encontram na “Literatura Védica”, que são escritos religiosos produzidos na Índia neste período. Esses escritos contêm, na maior parte, hinos, fórmulas para sacrifícios, lendas e anedotas e alguns tratados filosóficos, mas pouca doutrina real.[3]
   Desde o começo até hoje houve muitas mudanças e desenvolvimento de modo que pouco das crenças e doutrinas dos primeiros hindus é aceito em sua forma original pelos adeptos de hoje.[4]

        O hinduísmo se prende ao nome Sindhu daí hindu, que foi dado pelos ários depois da invasão de Noroeste: norte e este ao maior rio ocidental da grande península, que na literatura védica indicou “rio” em geral.
     Essa religião, chamada também de neo-bramanismo, outra coisa não é senão o antigo bramanismo, nunca extinto em terra indiana.[5]
A invasão dos árias levou à Índia a um politeísmo já organizado, com muitos mitos e cultos próprios, de caráter naturalista, enquanto o povo autóctone cultivava um animismo muito ligado à terra, típico dos povos agrícolas, com divinização das forças da fecundidade.[6]
       Os dois principais elementos da religião védica são o sistema de castas e a reencarnação. O sistema de casta é muito mais que uma organização da sociedade baseada na divisão de trabalho. Tem um profundo significado religioso. Uma pessoa está presa à sua casta durante a vida, mas ela é apta de mudar sua casta em vidas futuras (encarnação) por meio de exercícios espirituais corretos (Ioga) na sua vida atual. Ela pode, no entanto, ser rebaixada a uma casta inferior na sua existência futura, se a soma total de seu Karma (literalmente “ações, feitos”) for negativa em sua vida no presente. A lei do Karma declara que todo pensamento, palavra, ação e escolha produz conseqüências específicas e inevitáveis.[7]

O Hinduísmo Moderno   
 
            Embora tivesse a sua origem na literatura védica, o hinduísmo moderno pouco tem a ver com aquela literatura.
        O hinduísmo tem muitas variações, desde profundas especulações filosóficas até a crença massiva em demônios, desde a crença em um só Deus até a crença numa lista quase interminável de deuses, desde a aversão a tudo o que é carnal até os cultos sexuais mais crus e desde o carinhoso cuidado de não matar até os sacrifícios mais sangrentos. A tolerância do hinduísmo não tem paralelo em outras religiões. Não tem doutrina fixa, nenhum código moral comum, nem uma vida centralizada de adoração. Insiste em que não há falsas religiões, pois todas as religiões, na verdade, são apenas uma.


[1] Religiões da Humanidade p.246
[2] Unidade na diversidade p.14
[3] Como Responder às religiões Orientais p.15
[4] Unidade na diversidade p.14
[5] As Religiões da Índia p.54
[6] Religiões da Humanidade p.246
[7] Como Responder às religiões Orientais p.15

Postagens mais visitadas deste blog

Educação em Lutero uma abordagem ainda para o século 21

            Neste trabalho estaremos analisando dois escritos de Lutero que constam nas Obras Selecionadas (v. 5): Aos conselhos de todas as cidades da Alemanha para que criem e mantenham escolas cristãs (1524) e Uma prédica de Martinho Lutero para que se mandem os filhos para a escola (1530). O objetivo deste trabalho é avaliar o desenvolvimento teológico de Lutero dentro do assunto “Educação” conforme esses escritos de épocas distintas. Após o estudo e comparação destes dois escritos não pude perceber um desenvolvimento teológico significativo em Lutero. Talvez isso se deva a proximidade da data e por estarem os dois escritos no período do “Lutero adulto” (ou seja, depois de 1519). Também é difícil analisar o desenvolvimento teológico de Lutero em um assunto que não é propriamente “teológico”.             Porém, essas obras são de suma importância para a cristandade e a história da educação. Percebemos nestes escritos o valor que Lutero dava à educação, principalmente como p

Reforma Hoje. Um olhar através dos tempos 1 parte.

Reforma Hoje. Um Olhar Através Dos Tempos 1 parte O texto abaixo é  extraído  de um artigo, numa cadeira de catecismo do S eminário   Concórdia  de São Leopoldo RS. Reforma Hoje. Gene Edward Veith      Através de quase todo o século XX, a maior questão teológica foi a chamada "Batalha pela Bíblia". Começando com o conflito entre modernistas e fundamentalistas, a igreja na América vem sendo agitada por uma divisão entre aqueles que acreditam que os ensinos da Bíblia devam ser julgados de acordo com as mais recentes tendências intelectuais e culturais e aqueles que crêem na iner-rância da Escritura. Ao longo de quase todo o século, teólogos liberais, armados com a metodologia crítico-histórica e o prestígio da classe intelectual, batalharam contra os evangélicos, que insistiam na realidade da inspiração divina e no evangelho sobrenatural.        Em meio às violências de cismas denominacionais, seminários para expurgo e divisões de igrejas, os modernist

Estado Islâmico é o lado oculto do Islamismo?

Estado Islâmico é o lado oculto do Islamismo?  Estado Islâmico, Islamismo, Maomé          Estado Islâmico é o lado oculto do Islamismo, fica sempre uma duvida até que ponto o ensino de uma religião pode influenciar o lado pecador do ser humano, ao ponto de não ter nenhum valor a vida de outro ser humano contrario as convicções religiosas. Já vimos na historia cidade e pessoas serem devastados por causa da fé. Vivemos dias em que a liberdade de ir e vir tão comum numa democracia serem motivos de prisões e o mundo assisti a tudo com conformismo.         O Islamismo já é a maior religião do mundo, com abrangência em vários países, uma infiltração silenciosa que causa medo a todos. Claro que uma pessoa não deve ser perseguida por causa de sua religião. Mas as guerras santas em nome de Alá, e as explicações e interpretações de Maomé, até que ponto é sagrada. Quando olhamos a fundo percebemos que no islamismo a figura de Jesus Cristo o filho de Deus aparece descrita, mas a sua o