Pular para o conteúdo principal

A ORDEM ESTABELECIDA POR DEUS NA CRIAÇÃO





“A mulher aprenda em silêncio, com toda a sujeição. Não permito, porém, que a mulher ensinenem use de autoridade sobre o marido, mas que esteja em silêncio. Porque primeiro foi formado Adão, depois Eva. E Adão não foi enganado, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão”.  (1 Tm 2.11-14 ACF)



Não há dúvida de que este texto, atualmente, é uma das passagens mais impopulares do Novo Testamento. Alguns buscam descredenciá-lo, seja afirmando que seu uso se restringia a época em que Paulo o escreveu; ou ainda, os que advogam que o mesmo não teria sido escrito por Paulo, mas por outra pessoa no século II.

Meu alvo nesse artigo é demonstrar que não há nada de cultural nesse texto, ao contrário, o mesmo faz parte do perfeito projeto de Deus para humanidade. Aquilo que se chama de “a ordem estabelecida por Deus na criação”. Por isso para compreendê-lo melhor começaremos por analisar a base usada por Paulo. O capítulo 3 do livro Gênesis.I. Deus Estabeleceu Uma Ordem na Criação (Gn 3)Em Gn 3.1 a serpente, “a mais astuta” de todos os animais, se dirige a mulher e fala... Analisando o comportamento da serpente, poder-se-ia perguntar: O que estaria por trás da atitude da serpente em se dirigir, em primeiro lugar, diretamente à mulher para falar-lhe e não a Adão? Essa é a primeira pergunta a ser feita na leitura desse texto.  Vale ressaltar que Deus havia estabelecido uma ordem na criação. Observe: Em primeiro lugar, o homem (Adão) após ser criado foi colocado por Deus como líder e guardião do jardim de Deus, “domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves do céu, e sobre o gado, e sobre toda terra, e sobre todo réptil que se move sobre a terra” (Gn 1.26); Tomou, pois, o Senhor Deus o homem, e o pôs no jardim do Éden, para o lavrar e guardar” (Gn2.15). Nessa perspectiva, Adão não apenas era o líder do Jardim como também era o líder de sua família. Isso fica muito claro quando Deus afirmou: “far-lhe-ei uma ajudadora que lhe seja idônea” (Gn 2.18b). Desta forma, Eva complementava Adão (não é bom que o homem viva só Gn 2.18a) e Adão complementava Eva. Contudo, foi a Adão que Deus instituiu a responsabilidade de liderança do jardim e da família.  Satanás sabedor de que há uma ordem estabelecida por Deus em toda criação. E em relação ao ser humano, o homem deve assumir a responsabilidade de liderar, e de ensinar a sua família. E de que a mulher deveria apoiar com alegria aquela liderança estabelecida por Deus. Acontece que satanás quer destruir, a qualquer custo, ponto principal da criação de Deus. Satanás então desfere seu ataque de modo sutil na ordem estabelecida por Deus. Veja a maneira como ele fez isso.     
Satanás vê Adão, mas não lhe dirige a palavra. Ele olha para Eva e de forma sutil a trás para o lugar de liderança quando lhe dirige a palavra e começa um diálogo com ela. É exatamente nesse momento que Adão, falhou. Aqui, fica claro que a primeira falha, na queda, foi de Adão que não exerceu o seu papel de líder como deveria ser.(1) Se adão fosse o líder cuidadoso como deveria ser, Adão teria dito: “Eva pare”! “Esta serpente quer nos enganar. Deus é muito bom e perfeito. Deus sabe, tem e quer o melhor para nós”. Todavia, infelizmente Adão abandonou a ordem que Deus havia estabelecido e o desastre aconteceu.       
O ponto principal nesse texto não é que a mulher é mais vulnerável ou mais facilmente iludida do que homem como, equivocadamente, advogam alguns. A questão é que nós nos tornamos facilmente iludidos quando abandonamos a ordem estabelecida por Deus. Da mesma maneira hoje, satanás quer destruir a igreja, os casamentos, e a sociedade fazendo com que as pessoas quebrem a ordem estabelecida por Deus. 

Autor desconhecido    

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Educação em Lutero uma abordagem ainda para o século 21

            Neste trabalho estaremos analisando dois escritos de Lutero que constam nas Obras Selecionadas (v. 5): Aos conselhos de todas as cidades da Alemanha para que criem e mantenham escolas cristãs (1524) e Uma prédica de Martinho Lutero para que se mandem os filhos para a escola (1530). O objetivo deste trabalho é avaliar o desenvolvimento teológico de Lutero dentro do assunto “Educação” conforme esses escritos de épocas distintas. Após o estudo e comparação destes dois escritos não pude perceber um desenvolvimento teológico significativo em Lutero. Talvez isso se deva a proximidade da data e por estarem os dois escritos no período do “Lutero adulto” (ou seja, depois de 1519). Também é difícil analisar o desenvolvimento teológico de Lutero em um assunto que não é propriamente “teológico”.             Porém, essas obras são de suma importância para a cristandade e a história da educação. Percebemos nestes escritos o valor que Lutero dava à educação, principalmente como p

Luterano, Luterana significado, fácil de buscar.

Luterano, Luterana significado, fácil de buscar. Os termos “luterano significado”” Reforma Luterana”, para entender temos que olhar para o passado, no século XVI, devido a divisão na Alemanha entre Católicos e Protestantes, claro que o fator da divisão foi doutrinário, como podemos observar na Dieta de Worms . Termos como Luteranismo, As confissões Luteranas, Livro de Concórdia de1580 , Igreja Evangélica Luterana do Brasil, Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, são retiradas desta divisão doutrinária. A religião luterana no Brasil está a mais de 100 anos, dívida entre duas igrejas herdeiras dessa reforma, há Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB), http://www.ielb.org.br/home/ , e a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), http://www.luteranos.com.br/ . Marca do Luteranismo é a educação, mesmo aqui no Brasil, basta fazer uma busca com os termos “ luterano ferraz ”, “ luterano analia franco ”, “ ULBRA ”, “ Colégio Concórdia ”, “ instit

Reforma Hoje. Um olhar através dos tempos 1 parte.

Reforma Hoje. Um Olhar Através Dos Tempos 1 parte O texto abaixo é  extraído  de um artigo, numa cadeira de catecismo do S eminário   Concórdia  de São Leopoldo RS. Reforma Hoje. Gene Edward Veith      Através de quase todo o século XX, a maior questão teológica foi a chamada "Batalha pela Bíblia". Começando com o conflito entre modernistas e fundamentalistas, a igreja na América vem sendo agitada por uma divisão entre aqueles que acreditam que os ensinos da Bíblia devam ser julgados de acordo com as mais recentes tendências intelectuais e culturais e aqueles que crêem na iner-rância da Escritura. Ao longo de quase todo o século, teólogos liberais, armados com a metodologia crítico-histórica e o prestígio da classe intelectual, batalharam contra os evangélicos, que insistiam na realidade da inspiração divina e no evangelho sobrenatural.        Em meio às violências de cismas denominacionais, seminários para expurgo e divisões de igrejas, os modernist