Pular para o conteúdo principal

Assembléia de Deus, sua origem e como se expandiu

Assembléia de Deus a sua história


Assembléia de Deus
Ao relatar os primórdios da Igreja Assembléia de Deus, Valter Kuchenbecker, assim escreve:

A Assembléia de Deus teve sua origem no movimento pentecostal da segunda metade do século XIX. Iniciou por volta de 1892, nos Estados Unidos, quando dois pregadores de sobrenome Spurling, que haviam pertencido à Igreja Batista, iniciaram o movimento pentecostal [1].

           
            Na enciclopédia eletrônica Wikipedia, podemos ter uma explicação mais detalhada do que se sucedeu após este avivamento dentro da Igreja Batista no ano de 1906. Assim esta nos expõe,

Nos Estados Unidos surgiram várias congregações pentecostais independentes, desde o avivamento da Azuza St, em 1906. Buscando unidade, comunhão entre si, trabalho missionário e organização legal, alguns líderes convocaram uma Convenção em Hot Springs, Arkansas, em 1914 [e fundaram oficialmente a igreja sob o nome de Igreja da Fé Apostólica]. Como resultado, houve a adesão de quase 500 ministros e a criação do General Council of the Assemblies of God (Concílio Geral das Assembléias de Deus), mais tarde sediado em Springfield (Missouri), Missouri [Em 1918, é adotado oficialmente o nome Assembléia de Deus]. Essa igreja possui, hoje, cerca de 2 milhões de membros e envia missionários a vários países do mundo. John Ashcroft, procurador-geral dos EUA durante o primeiro mandato de George W. Bush, é membro dessa denominação [2].


            No Brasil, o início da Igreja Assembléia remonta-se a chegada dos missionários suecos Gunnar Vingren e de Daniel Berg, que chegaram em Belém, capital do Estado do Pará, em 19 de novembro de 1910, vindos dos EUA. A princípio, freqüentaram a Igreja Batista, denominação a que ambos pertenciam nos Estados Unidos. Eles traziam a doutrina do batismo no Espírito Santo, com a glossolalia — o falar em línguas estranhas — como a evidência inicial da manifestação para os adeptos do movimento.
            A nova doutrina trouxe muita divergência. Enquanto um grupo aderiu, outro rejeitou. Assim, em duas assembléias distintas, conforme relatam as atas das sessões, os adeptos do pentecostalismo foram desligados e, em 18 de junho de 1911, juntamente com os missionários estrangeiros, fundaram uma nova igreja e adotaram o nome de Missão de Fé Apostólica, que já era empregado pelo movimento de Los Angeles, mas sem qualquer vínculo administrativo com William Joseph Seymour. A partir de então, passaram a reunir-se na casa de Celina de Albuquerque. Mais tarde, em 18 de janeiro de 1918 a nova igreja, por sugestão de Gunnar Vingren, passou a chamar-se Assembléia de Deus, em virtude da fundação das Assembléias de Deus nos Estados Unidos, em 1914, em Hot Springs, Arkansas, mas, outra vez, sem qualquer ligação institucional entre ambas as igrejas.
            Portanto, o que vem a ser a Igreja Assembléia de Deus? No site oficial da mesma, podemos encontrar a seguinte colocação:

A Assembléia de Deus é uma igreja evangélica pentecostal que prima pela ortodoxia doutrinária. Tendo a Bíblia como a sua única regra de fé e prática, acha-se comprometida com a evangelização do Brasil e do mundo, conformando-se plenamente com as reivindicações da Grande Comissão.
O seu Credo de Fé realça a salvação pela fé no sacrifício vicário de Cristo, a atualidade do batismo no Espírito Santo e dos dons espirituais e a bendita esperança na segunda vinda do Senhor Jesus.
Consciente de sua missão, a Assembléia de Deus não prevalece do fato de ter, segundo algumas estatísticas, em torno de dezoito milhões de membros. Apesar de possuir um considerável poder político, optou por agir profética e sacerdotalmente. Se por um lado, protesta contra as iniqüidades sociais, por outro, não pode descurar de suas responsabilidades intercessoras [3].


1.1 Vida dos fundadores da Igreja Assembléia de Deus

           Nas já amareladas páginas do livro História das Assembléias de Deus no Brasil, Abraão de Almeida, nos apresenta a vida e ação destes dois missionários aqui no Brasil, afirmando que Eles Trouxeram o Pentecostes ao Brasil.
          Enquanto o Movimento Pentecostal se propagava por toda aEuropa, dois jovens despediam-se de seus familiares, na Suécia, e viajavam para os Estados Unidos, a exemplo de outros, em virtude da crise econômica que se manifestara naquela nação.
      A vida, o encontro dos dois jovens, sua posterior chamada são episódios que comovem, inspiram e estimulam a todos quantos deles tomam conhecimento [4].



[1] Valter KUCHENBECKER (Coord), O Homem e o Sagrado. 8a Ed. Canoas: ULBRA, 2004.
[2] Enciclopédia Eletrônica WIKIPÉDIA: www.wikipedia.org.br – Tema de busca: Igreja Assembléia de Deus.
[4] Abraão de ALMEIDA (Dir. Técnica), História das Assembléias de Deus no Brasil. 2a Ed. Rio de Janeiro: CPAD, 1982.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sábado Santo

"Durante o Sábado santo a Igreja permanece junto ao sepulcro do Senhor, meditando sua paixão e sua morte,  sua descida à mansão dos mortos e esperando na oração e no jejum sua ressurreição   (Circ 73). No  dia do silêncio  a comunidade cristã vela junto ao sepulcro.  Calam os sinos e os instrumentos. É ensaiado o aleluia, mas em voz baixa. É o dia para aprofundar. Para contemplar. O altar está despojado. O sacrário aberto e vazio . O Sábado é o dia em que experimentamos o vazio. Se a fé, ungida de esperança, não visse no horizonte último desta realidade, cairíamos no desalento: "nós o experimentávamos…", diziam os discípulos de Emaús. É um dia de meditação e silêncio. Mas não é um dia vazio em que "não acontece nada". Nem uma duplicação da Sexta-feira. A grande lição é esta: Cristo está no sepulcro, desceu à mansão dos mortos, ao mais profundo em que pode ir uma pessoa. E junto a Ele, como sua Mãe Maria, está a Igreja, a esposa. Calada, como ele. O

Luterano, Luterana significado, fácil de buscar.

Luterano, Luterana significado, fácil de buscar. Os termos “luterano significado”” Reforma Luterana”, para entender temos que olhar para o passado, no século XVI, devido a divisão na Alemanha entre Católicos e Protestantes, claro que o fator da divisão foi doutrinário, como podemos observar na Dieta de Worms . Termos como Luteranismo, As confissões Luteranas, Livro de Concórdia de1580 , Igreja Evangélica Luterana do Brasil, Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, são retiradas desta divisão doutrinária. A religião luterana no Brasil está a mais de 100 anos, dívida entre duas igrejas herdeiras dessa reforma, há Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB), http://www.ielb.org.br/home/ , e a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), http://www.luteranos.com.br/ . Marca do Luteranismo é a educação, mesmo aqui no Brasil, basta fazer uma busca com os termos “ luterano ferraz ”, “ luterano analia franco ”, “ ULBRA ”, “ Colégio Concórdia ”, “ instit

Paulo Santana - Novidade teratológica

https://encrypted-tbn3.google.com/ images?q=tbn:ANd9GcSDhr2bCt0N9gm wQgyFSuchQ996PizcsStMUB5I5irC5xroUkt- * Texto publicado na página 47 de Zero Hora desta quinta-feira (23) Desculpem, mas não existe assunto melhor do que este: em São Sepé, esta semana, um cão que tem no sangue a mistura de pitbull com rottweiler botou para fora de casa uma família inteira, depois que a proprietária foi ameaçada por ele e conseguiu fechar a porta da casa e fugir do lar. Isto apenas uma semana depois que um cão, também uma cruza de pitbull com rottweiler, matou a dentadas um menino em Capão da Canoa. Eu pergunto: o que tem na cabeça uma pessoa que cruza pitbull com rottweiler? O que tem na cabeça? Sei bem o que pensa. Pensa que tem uma arma mortífera em casa, mas quer uma arma mais mortífera ainda. E cruza as duas raças, revelando uma megalomania incrível, autodotando-se de um superpoder. Teratologia (monstruosidade) pura. Informa-me o Cyro Silveira Martins Filho que os pitbulls são descendente