Pular para o conteúdo principal

A figura do Pastor. Quem é esta pessoa que representa Cristo hoje.

A Figura do Pastor.

A PESSOA DO PASTOR


 Quem é esta figura central que esta diante de nós, representando a autoridade eclesiástica?
A Figura do Pastor na pratica.
Desafiado a cumprir os propósitos de Deus através da administração pública dos meios da graça. Que lida com o poder misterioso de Deus que age na água, no pão, no vinho e nos vasos de barro. Não foi sem razão que algumas pessoas chamaram o ministério pastoral como o mais alto ofício. O candidato honesto ao ofício pastoral sabe que o ofício, e não ele mesmo deveria estar no pedestal. Mesmo antes de servir no ministério, ele sente suas inadequações pessoais. Ele contempla tanto as possibilidades ilimitadas do ministério, como as numerosas obrigações que o ministério colocará sobre ele. Ele é simultaneamente esmagado e encorajado pela amplidão do ministério pastoral, que envolve:
Atender aos cuidados próprios das congregações contemporâneas;
Combinar uma interpretação da revelação de Deus para o homem com  modos de pensar atuais;
Providenciar cuidado pastoral terapêutico;
Saber onde procurar recursos práticos e teóricos tanto imediatos como de longo alcance; e habilmente levar uma sabedoria teológica e perspicaz para as vidas das pessoas que procuram ter em mente que elas estão no mundo embora não sejam dele.
A Figura do Pastor oculpa.
O Ministério pastoral se estabelece sobre dois eixos principais: O relato bíblico e o contexto atual. “O fundamento do trabalho pastoral repousa na palavra de Deus.”   
Luterano-religar...
Luterano-religar...
O ministério depende totalmente dos meios da graça, os quais, sozinhos, criam e sustentam a vida em Cristo. Qualquer apelo público, que confere ao cristão qualquer grau por causa de seus próprios esforços, não pode, de nenhum modo, ser considerado pastoral. Lutero nos afirma: “Portanto, o episcopado na Igreja é uma obra boa, um ofício muito bom, que possui em si muitas boas obras” .É certo que a habilidade e o esforço humano podem servir a uma comunicação mais eficaz, mas eles não podem produzir conversão à fé salvadora, a qual, sozinha, traz o fruto da vida cristã. Portanto, manifestações visíveis não são em si mesmos critérios válidos para verificar se há sucesso. O pastor deve ser cauteloso para não adotar, sem questionamento, metodologias seculares, expedientes pragmáticos e, pior ainda, recorrer a truques na tentativa de obter sucesso em seu ministério. A justificação e a resultante santificação vêm somente através da fiel administração e uso dos meios da graça. Somente o Evangelho - Palavra e Sacramento - sustenta os filhos de Deus na fé salvadora e os equipa para viver como povo de Deus.
Luterano-religar...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Luterano, Luterana significado, fácil de buscar.

Luterano, Luterana significado, fácil de buscar. Os termos “luterano significado”” Reforma Luterana”, para entender temos que olhar para o passado, no século XVI, devido a divisão na Alemanha entre Católicos e Protestantes, claro que o fator da divisão foi doutrinário, como podemos observar na Dieta de Worms . Termos como Luteranismo, As confissões Luteranas, Livro de Concórdia de1580 , Igreja Evangélica Luterana do Brasil, Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, são retiradas desta divisão doutrinária. A religião luterana no Brasil está a mais de 100 anos, dívida entre duas igrejas herdeiras dessa reforma, há Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB), http://www.ielb.org.br/home/ , e a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), http://www.luteranos.com.br/ . Marca do Luteranismo é a educação, mesmo aqui no Brasil, basta fazer uma busca com os termos “ luterano ferraz ”, “ luterano analia franco ”, “ ULBRA ”, “ Colégio Concórdia ”, “ instit

Sábado Santo

"Durante o Sábado santo a Igreja permanece junto ao sepulcro do Senhor, meditando sua paixão e sua morte,  sua descida à mansão dos mortos e esperando na oração e no jejum sua ressurreição   (Circ 73). No  dia do silêncio  a comunidade cristã vela junto ao sepulcro.  Calam os sinos e os instrumentos. É ensaiado o aleluia, mas em voz baixa. É o dia para aprofundar. Para contemplar. O altar está despojado. O sacrário aberto e vazio . O Sábado é o dia em que experimentamos o vazio. Se a fé, ungida de esperança, não visse no horizonte último desta realidade, cairíamos no desalento: "nós o experimentávamos…", diziam os discípulos de Emaús. É um dia de meditação e silêncio. Mas não é um dia vazio em que "não acontece nada". Nem uma duplicação da Sexta-feira. A grande lição é esta: Cristo está no sepulcro, desceu à mansão dos mortos, ao mais profundo em que pode ir uma pessoa. E junto a Ele, como sua Mãe Maria, está a Igreja, a esposa. Calada, como ele. O

Paulo Santana - Novidade teratológica

https://encrypted-tbn3.google.com/ images?q=tbn:ANd9GcSDhr2bCt0N9gm wQgyFSuchQ996PizcsStMUB5I5irC5xroUkt- * Texto publicado na página 47 de Zero Hora desta quinta-feira (23) Desculpem, mas não existe assunto melhor do que este: em São Sepé, esta semana, um cão que tem no sangue a mistura de pitbull com rottweiler botou para fora de casa uma família inteira, depois que a proprietária foi ameaçada por ele e conseguiu fechar a porta da casa e fugir do lar. Isto apenas uma semana depois que um cão, também uma cruza de pitbull com rottweiler, matou a dentadas um menino em Capão da Canoa. Eu pergunto: o que tem na cabeça uma pessoa que cruza pitbull com rottweiler? O que tem na cabeça? Sei bem o que pensa. Pensa que tem uma arma mortífera em casa, mas quer uma arma mais mortífera ainda. E cruza as duas raças, revelando uma megalomania incrível, autodotando-se de um superpoder. Teratologia (monstruosidade) pura. Informa-me o Cyro Silveira Martins Filho que os pitbulls são descendente