Pular para o conteúdo principal

Reforma Hoje. Um Olhar Através Dos Tempos 2 parte

Reforma Hoje. Um Olhar Através Dos Tempos 2 parte

O texto abaixo é extraído de um artigo, numa cadeira de catecismo do Seminário Concórdia de São Leopoldo RS.


Reforma Hoje.  2 parte


Mas, a despeito da vitória aparente, uma nova batalha está se organizando. Talvez lhe caiba o nome de "A Batalha pelo Evangelho". O que surpreende é que os ataques contra o evangelho estejam vindo das fileiras dos próprios evangélicos.
O Protestantismo clássico sempre ensinou que Jesus Cristo morreu para salvar pecadores, mas muitos evangélicos contemporâneos estão minimizando a importância do pecado, da salvação e da expiação. No novo evangelho, a salvação é substituída pela terapia. O pecado dá lugar à auto-estima; e a doutrina da justificação pela fé perde espaço para a doutrina do pensamento positivo. Essa nova versão do Cristianismo faz da Bíblia, não uma Palavra de salvação, mas um manual de instruções detalhadas para uma vida feliz. As arestas duras do Cristianismo histórico — as sérias exigências morais, as doutrinas desagradáveis tais como o inferno, Cristo como o único caminho para a salvação — são glosadas, minimizadas, no esforço de reduzir o Cristianismo a uma religião de sentir-se bem. O enfoque da nova teologia não é Deus, mas o eu. As doutrinas objetivas são substituídas por experiências subjetivas; em vez do culto a um Deus santo há um show para a congregação. Tais noções poderão promover o crescimento da igreja, mas não são o Cristianismo histórico.
Uma característica curiosa dessa nova teologia evangélica é a maneira como ela acolhe o universalismo. Raciocinando que um Deus sensível não estaria querendo condenar ninguém eternamente — e minimizando a importância do pecado original — alguns estão ensinando que Deus meramente aniquila os pecadores; outros, que há muitos caminhos para Deus; outros, que todos são salvos, mas quem rejeita o amor de Deus perde por não ter uma vida abundante aqui na terra. Uma variação do universalismo evangélico ensina que só aqueles que rejeitam Cristo conscientemente serão condenados; aqueles que nunca tiveram oportunidade de ouvir o evangelho serão salvos por causa da sua ignorância. Acompanhando essa lógica, o melhor modo de trazer salvação ao mundo seria não contar a ninguém sobre Cristo. Assim, os evangélicos, cujo nome em si já testifica da centralidade do evangelho, se descompõem.
Tanto na "Batalha pela Bíblia" como na "Batalha pelo Evangelho", fica em jogo a questão da verdade da Palavra de Deus. Os modernistas questionaram se o que a Bíblia diz correspondia aos cânones da verdade científica e racionalista.

Ref.
 Texto publicado em In BOICE, James (org.) Reforma Hoje. Uma convocação feita pelos evangélicos Confessionais. São Paulo, Editora Cultura Cristã, 1999.

Composição Prof. Clóvis Jair Prunzel.

Postagens mais visitadas deste blog

Educação em Lutero uma abordagem ainda para o século 21

            Neste trabalho estaremos analisando dois escritos de Lutero que constam nas Obras Selecionadas (v. 5): Aos conselhos de todas as cidades da Alemanha para que criem e mantenham escolas cristãs (1524) e Uma prédica de Martinho Lutero para que se mandem os filhos para a escola (1530). O objetivo deste trabalho é avaliar o desenvolvimento teológico de Lutero dentro do assunto “Educação” conforme esses escritos de épocas distintas. Após o estudo e comparação destes dois escritos não pude perceber um desenvolvimento teológico significativo em Lutero. Talvez isso se deva a proximidade da data e por estarem os dois escritos no período do “Lutero adulto” (ou seja, depois de 1519). Também é difícil analisar o desenvolvimento teológico de Lutero em um assunto que não é propriamente “teológico”.             Porém, essas obras são de suma importância para a cristandade e a história da educação. Percebemos nestes escritos o valor que Lutero dava à educação, principalmente como p

Reforma Hoje. Um olhar através dos tempos 1 parte.

Reforma Hoje. Um Olhar Através Dos Tempos 1 parte O texto abaixo é  extraído  de um artigo, numa cadeira de catecismo do S eminário   Concórdia  de São Leopoldo RS. Reforma Hoje. Gene Edward Veith      Através de quase todo o século XX, a maior questão teológica foi a chamada "Batalha pela Bíblia". Começando com o conflito entre modernistas e fundamentalistas, a igreja na América vem sendo agitada por uma divisão entre aqueles que acreditam que os ensinos da Bíblia devam ser julgados de acordo com as mais recentes tendências intelectuais e culturais e aqueles que crêem na iner-rância da Escritura. Ao longo de quase todo o século, teólogos liberais, armados com a metodologia crítico-histórica e o prestígio da classe intelectual, batalharam contra os evangélicos, que insistiam na realidade da inspiração divina e no evangelho sobrenatural.        Em meio às violências de cismas denominacionais, seminários para expurgo e divisões de igrejas, os modernist

Estado Islâmico é o lado oculto do Islamismo?

Estado Islâmico é o lado oculto do Islamismo?  Estado Islâmico, Islamismo, Maomé          Estado Islâmico é o lado oculto do Islamismo, fica sempre uma duvida até que ponto o ensino de uma religião pode influenciar o lado pecador do ser humano, ao ponto de não ter nenhum valor a vida de outro ser humano contrario as convicções religiosas. Já vimos na historia cidade e pessoas serem devastados por causa da fé. Vivemos dias em que a liberdade de ir e vir tão comum numa democracia serem motivos de prisões e o mundo assisti a tudo com conformismo.         O Islamismo já é a maior religião do mundo, com abrangência em vários países, uma infiltração silenciosa que causa medo a todos. Claro que uma pessoa não deve ser perseguida por causa de sua religião. Mas as guerras santas em nome de Alá, e as explicações e interpretações de Maomé, até que ponto é sagrada. Quando olhamos a fundo percebemos que no islamismo a figura de Jesus Cristo o filho de Deus aparece descrita, mas a sua o