Pular para o conteúdo principal

Postagens

Ouvir os conselhos de Deus

“Eu amo a Deus, o Senhor , porque ele me ouve; ele escuta as minhas orações” (Sl 116.1). Todos nós passamos por momentos difíceis em alguma fase da nossa vida. Problemas com saúde, um filho rebelde, o cônjuge que não contribui com nada, um ambiente hostil de trabalho, enfim, vamos encontrando dificuldades e, ao que parece, volta e meia estamos envolvidos em situações de desconforto que nos incomodam e tiram o nosso sono e a nossa paz. Poderíamos jogar as coisas para cima, “chutar o balde” e não nos importarmos com nada. Ou poderíamos ser estúpidos, ignorantes, querendo resolver as coisas à força, do nosso jeito. Mas, em ambas as alternativas nos daríamos mal. O resultado não seria satisfatório, podendo, inclusive, tomar proporções ainda piores. Diante dessas situações, para o nosso consolo, também temos boas orientações e conselhos sobre quais atitudes tomar. Muitas pessoas acabam contribuindo com conselhos que nos orientam a tomar a direção certa. Mas, o mais import

Motivação

Em Fundamento e Motivação da Escritura ... Lutero volta a enfatizar que o cristão precisa confessar, ensinar e difundir a palavra de Deus. Ele se torna enfático ao destacar que isso não é uma opção mas um dever do cristão. Portanto certifica-se aqui mais uma vez que um cristão não só tem o direito e a autoridade para ensinar a palavra de Deus, mas que ele tem o dever de fazê-lo, sob pena de perder sua alma e cair na desgraça de Deus." Se, portanto, a pregação da palavra é tarefa tanto do ofício pastoral como do sacerdócio geral qual é a distinção entre os dois? Lutero estabelece essa distinção a partir da esfera de atuação e do nível de responsabilidade em relação à proclamação da palavra. Ele contempla duas situações para o testemunho do cristão que não é pastor. Na primeira o cristão se encontra num lugar onde não há outros cristãos. Lá ele prega aos pagãos e não-cristãos sem chamado ou convocação.

stress

Em 1936, o cientista Hans Seyle apresentou pela primeira vez o conceito de  estresse. A partir da fisiologia, definiu-o como uma síndrome geral de adaptação onde o  organismo reage a mudanças, (...) e que se caracteriza por três fases adaptativas: 1ª) reação de alarme, que  corresponde ao estresse agudo, em que há liberação de adrenalina, 2º) período de  resistência, que corresponde ao estresse crônico, e a 3ª fase, chamada de exaustão,  quando pode ocorrer a falência orgânica múltipla". É com o intuito de entender mais sobre os desgastes que a função acarreta,  que estende-se o olhar ao estresse e suas conseqüências. Estresse é uma palavra derivada do  latim, que teve várias significações, entre elas, adversidade, aflição, e mais recentemente,  pressão  ou esforço. "É o estado que se caracteriza por um conjunto de reações psicofisiológicas do  organismo a situações que desencadeiam tensão", sendo que na tentativa de adaptar-se as  situações, o

Pastores em depressão

Um estudo realizado pela Universidade Duke, nos Estados Unidos, revelou que o ofício pastoral pode causar danos graves à saúde do pastor. A pesquisa realizada entre pastores da Carolina do Norte mostrou que o fato de eles se preocuparem excessivamente com os fiéis pode levá-los a adquirir doenças crônicas e depressão. Rae Jean Proeschold-Bell, diretor de pesquisas e professor no Instituto de Saúde Global da Universidade de Duke, comentou sobre o resultado do estudo, “Os pastores reconhecem a importância de cuidar de si mesmos, mas, isso fica em segundo plano quando comparado com as suas responsabilidades profissionais, que inclui cuidar da comunidade”. Os números da pesquisa revelam que mais de 10% dos pastores são depressivos, o que representa quase a metade da média nacional, e ainda tem os que adquirirem doenças crônicas como diabetes, asma, artrite e hipertensão. Além da má alimentação, a pressão interna para que o pastor seja exemplo, viva fielmente, apoie a comunidad

Lula é deus?

Declaração da agora Ministra da Cultura Marta Suplicy dizendo que “Lula é deus” e ao mesmo tempo citou o no nome dela e da presidente Dilma em uma alusão com a Trindade, ocasionou reposta do Pastor Marcos Feliciano dizendo que é uma “trindade arrogante”. Militante de longa data da causa gay no país e defensora dos direitos do grupo LGBT fez esta declaração na quarta-feira, nas vésperas   de ela assumir o Ministério da Cultura, substituindo Ana de Hollanda, demitida após reclamar de baixo orçamento do Ministério causou indignação do pastor Marcos Feliciano que postou comentário no seu Twitter(foto). A declaração de Marta foi feita nesta quarta-feira, nas vésperas de ela assumir o Ministério da Cultura, substituindo Ana de Hollanda, demitida após reclamar de baixo orçamento do Ministério. “Lula é deus, eu sou quem faz, e Dilma tem boa reputação”, declarou Marta Suplicy, referindo-se ao poder que ela acredita que o trio trará para seu partido (PT) para vencer as eleiç

O LENÇO DOBRADO (João 20:7)

Por que Jesus dobrou o lenço que cobria sua cabeça no sepulcro depois de sua ressurreição? Poucas pessoas já haviam detido a atenção a esse detalhe. Em João 20:7 -  nos diz que o lenço que fora colocado sobre a face de Jesus, não foi apenas deixado de lado, como os lençóis no túmulo. A Bíblia reserva um versículo inteiro para nos dizer que o lenço foi dobrado cuidadosamente e colocado na cabeceira do túmulo de pedra. Bem cedo, na manhã de domingo, Maria Madalena foi à tumba e descobriu que a pedra da entrada havia sido removida. Ela correu ao encontro de Simão Pedro e outro discípulo... aquele que Jesus tanto amara {João} e disse-lhe ela: - "Tiraram o corpo do Senhor e eu não sei para onde o levaram." Pedro e o outro discípulo correram ao túmulo para ver... O outro discípulo passou à frente de Pedro e lá chegou primeiro. Ele parou e observou os lençóis, mas ele não entrou no túmulo. Simão Pedro c

O ALCOOLISMO

  O termo alcoolismo é atribuído ao médico suíço Magnus Huss e foi popularizado em meados do século XIX, sendo considerado, “inequivocamente”, como uma doença [1] . Tal conceitualização, no entanto, é objeto de discordância entre muitos, como lembra Gary R. Collins. Segundo o autor, “O conceito de doença tende a aliviar o alcoólatra [alcoolista] de sua responsabilidade pessoal”, e não compreenderia a dimensão completa do problema. Nesse ponto, argumenta Collins, “em algum momento todo bebedor decide tomar o primeiro gole” [2] , o que parece caracterizar um enfoque do ponto de vista moral na abordagem à dependência do álcool. Ambos as posições são claramente observadas nas palavras de Bertolote: Assistimos, nos últimos dois séculos,  um embate entre duas posições predominantes polarizadas: de um lado, uma concepção moral do fenômeno [o alcoolismo] e, de outro, uma concepção médica que o caracteriza como doença [grifo do autor] [3] .      Tendo em vista que esta pesq